Como importar da China maquiagem e artigos de beleza

Saber como importar da China maquiagem e outros produtos de beleza pode trazer muitos lucros ao empresário, além de fidelizar clientes. Para garantir o sucesso na importação desses produtos, é preciso prestar atenção a detalhes importantes. 

Muitas pessoas não sabem como importar maquiagem porque não conhecem os trâmites burocráticos. Por isso, o intuito deste artigo é mostrar como fazer uma importação de maquiagem eficiente, esclarecendo as principais dúvidas sobre o assunto. Vamos lá?

Neste artigo você verá:

1. Saiba como importar maquiagem e produtos de beleza da China

A importação de maquiagem apresenta especificidades por demandar o cadastro e a certificação da ANVISA. No entanto, como qualquer operação de comércio exterior, também deve seguir algumas etapas comuns a qualquer importação. Saiba como importar maquiagem!

1.1 Obedeça aos procedimentos padrões de importação

Em qualquer importação formal, o empresário deverá seguir alguns procedimentos nas três etapas principais. Antes de mais nada, deve ocorrer o registro da empresa no Radar SISCOMEX.

No pré-embarque, existem algumas ações comuns a qualquer operação. A escolha dos produtos e de fornecedores confiáveis é uma delas. A opção por um tipo de importação (direta, indireta ou Importa Fácil) também. O mesmo ocorre com a definição da forma de pagamento, frete, seguro e documentação de importação.

Na etapa de pós-embarque, ocorre o acompanhamento da mercadoria e sua chegada ao país de destino.

Para finalizar, o despacho aduaneiro é o momento em que ocorre o registro da Declaração de Importação (DI) e se inicia o processo de nacionalização dos produtos. É nesta etapa que ocorre o pagamento de tributos relativos à importação.

Contudo, além dos procedimentos padrões, importar maquiagem demanda autorização da ANVISA.

1.2 Cadastre-se no sistema da ANVISA

Para quem deseja aprender como importar maquiagem da China ou de outros países, atenção: a operação será mais complexa, pois será preciso se cadastrar na ANVISA e certificar seus produtos no órgão.

A Resolução da Diretoria Colegiada – RDC nº 81/2008 traz as normas acerca de bens e produtos importados para fins de vigilância sanitária. Isso significa que a ANVISA, nas operações de comércio exterior de itens sob sua vigilância, atua como órgão anuente, acompanhando e fiscalizando-a.

É, inclusive, uma das atribuições do órgão controlar as importações de produtos de higiene, cosméticos e perfumes. Na RDC nº 81/2008, o Procedimento 5.2 é o que trata dessa operação. Em geral, ela ocorre por meio de Licença de Importação (LI) no Siscomex. Para que isso seja possível, porém, a empresa deve se cadastrar no sistema da ANVISA.

Em outras palavras, é preciso obter a AFE (Autorização de Funcionamento) do órgão. Assim, seu negócio estará certificado e poderá solicitar a certificação do produto que deseja importar.

1.3 Faça a certificação dos seus produtos

Com o cadastro feito, a empresa deverá verificar se seu produto deve ser certificado. De maneira resumida, qualquer produto que entre em contato direto com a pele deve passar pela certificação.

Importar da China maquiagem

É o caso da importação de maquiagem, portanto. Se você pretende importar da China somente acessórios (pincéis de maquiagem, por exemplo), não é preciso certificação.

Alguns produtos devem ser certificados na fábrica de origem na China, enquanto outros são apenas certificados por lote. De qualquer maneira, ele deverá obrigatoriamente ser certificado pela ANVISA.

Há muitos detalhes a respeito da certificação, então aprofundamos na análise dos processos de importação pela ANVISA a seguir.

2. Como é feita a análise dos processos de importação de maquiagem e outros produtos de beleza pela Anvisa?

A importação de maquiagem passará pela análise da ANVISA para garantir a qualidade e a segurança do produto, bem como para proteger a saúde das pessoas. Para tanto, como já apontamos, a empresa deverá se cadastrar no sistema para requerer uma autorização de funcionamento.

De acordo com o órgão, a importação deve atender às regras estabelecidas na RDC 211/2005 (Anexos I e II, inclusive).

Veja um exemplo de regra a respeito de testes. Se o produto foi testado pelo fabricante, por exemplo, a empresa pode enviar o teste original, com a respectiva tradução.

No teste, deve constar os requisitos mínimos de identificação do produto, além do objetivo, da metodologia, dos resultados e da conclusão do teste. Não será necessário fazer teste no Brasil neste caso.

Mas como é esse processo de análise? A ANVISA possui Postos de Vigilância Sanitária (Orientação de Serviço nº 47/DIMON, de 09/04/2018) separados por assunto. Um deles é o Posto de Vigilância Sanitária de Portos, Aeroportos, Fronteiras e Recintos Alfandegados em Cosméticos, Saneantes, Higiene e Outros (PAFCO).

É nesse processo que ocorre a análise dos processos de importação de maquiagem (se insere em cosméticos) e outros produtos.

O processo é eletrônico e ocorre por meio da anexação digital de documentos (Portal Único Siscomex). Para tanto, recomendamos o importador a ler a Cartilha para o Peticionamento Eletrônico de Importação para realizar tudo dentro das regras.

De maneira básica, o empresário deverá:

1. Registrar a Licença de Importação no Siscomex;
2. Criar o dossiê Visão Integrada no Siscomex;
3. Anexar a Petição Primária ao dossiê (utilize o código de assunto específico para importação) e outros documentos necessários;
4. Vincular o dossiê a uma única Licença de Importação;
5. Aguardar o processamento das informações e comunicação entre os sistemas Visão Integrada e PEI (cerca de 30 minutos);
6. Acessar sua caixa de mensagens no sistema Solicita da Anvisa para abrir a mensagem intitulada “Peticionamento de Importação – – LI …/…-… – Assunto: …”;
7. Na mensagem, clicar no link “Concluir Peticionamento”.
8. Por fim, preencher o Formulário Eletrônico de Petição, gerar e pagar a Guia de Recolhimento Único (GRU).

Após a compensação bancária, você receberá uma mensagem no sistema Solicita da Anvisa com seu comprovante de protocolização intitulado: “Comprovante de Protocolização – LI …/…-… – Assunto: …”

Documentação

No processo de análise dos produtos pela ANVISA, são solicitados alguns documentos. Eles deverão ser anexados no Portal Único Siscomex. Conheça quais são:

1. Petição para Fiscalização e Liberação Sanitária (subitem 1.2. do Capítulo II da RDC nº 81/2008);
2. Extrato da Licença de Importação (não é obrigatória mas agiliza a análise do processo);
3. Fatura Comercial “Invoice” (original assinada);
4. Conhecimento de Embarque (original assinado);
5. Declaração do Detentor do Registro (DDR), em caso de importações em que o importador não é o detentor da regularização do produto.

A ANVISA pode analisar a LI do importador e solicitar informações ou esclarecimentos sobre a documentação, ok? Em caso de insuficiência da documentação técnica exigida, pode indeferir a petição de LI (artigo 2º, §2º da RDC nº 204/2005).

3. Como escolher o melhor fornecedor para importar maquiagem da China?

O mercado de produtos de beleza é grande e lucrativo. Você certamente encontrará milhões de opções ao aprender como importar maquiagem. No entanto, nem todas elas terão qualidade e confiabilidade. 

Trabalhar com réplicas de grandes marcas (falsificações) é crime e é péssimo para seu negócio. Já pensou se um produto causa reação alérgica e lesões a um cliente?

Por isso, é importante ter cuidado ao escolher o melhor fornecedor para importar maquiagem da China. É fundamental buscar renome e reputação no mercado.

Por isso, procure marcas consolidadas especializadas em vendas para exportação (caso da Victoria Secrets, da Sephora ou do Walmart) ou vá direto aos próprios fabricantes.

Apontamos mais adiante algumas marcas chinesas que já caíram nas graças dos brasileiros que podem orientar sua escolha.

  • Além do renome, veja outras práticas para importar maquiagem dos melhores fornecedores chineses:

  • Atente-se aos prazos de entrega do fornecedor, lembrando de considerar o tempo de fiscalização da ANVISA (cerca de 10 dias);

  • Evite lojas pouco conhecidas ou que apresentem produtos com preços muito abaixo da média do mercado;

  • Avalie as condições de pagamento, o modo de envio e o tipo de importação, bem como o custo de tudo.

4. Produtos de beleza chineses mais procurados

Sombra, base, blush, corretivo, rímel, batom. A variedade dos produtos de beleza é enorme, mas existem alguns produtos chineses em alta nos últimos anos. Para aproveitar essa diversidade, o importador deve escolher aqueles com boa saída.

Apontamos alguns produtos de beleza chineses e sul-coreanos, como retratados na matéria do GNT:

  • Dois em um, da Herborist (esfoliante de limpeza e máscara hidratante);

  • Cushion Blusher (blush líquido) e batom líquido da PeriperaTraz;

  • Lenços demaquilantes e hidratantes de mel, da Skin Food;

  • Máscara de cílios, da Kiss Me Heroine;

  • '7:15', da Nuka (óleo para cutículas);

  • Tiger Balm (alivia manchas e dores);

  • Roller anti-idade, da Ginger;

  • Máscara facial, da WEI.

5. Marcas chinesas que conquistaram o Brasil

O Brasil é um dos mercados consumidores mais fortes quanto o assunto é maquiagem e artigos de beleza. São bilhões em vendas anuais. Quem deseja aproveitar esses milhões de clientes deve saber como importar maquiagem. Afinal, importar produtos de beleza é uma das maneiras de conseguir um ótimo custo-benefício para seu negócio.

Por isso, apontamos a seguir 4 marcas que conquistaram o Brasil e que você pode investir nelas!

Etude House

Uma das marcas que você deve considerar ao importar maquiagem da China é a Etude House. Fundada em 1985, ela conta com uma linha completa de maquiagem e é referência em beleza asiática.

Ela investe muito em novas linhas, tendências e embalagens, e chama atenção pelos produtos delicados. Os produtos são diferenciados, em tons de rosa, o que atrai bastante uma parcela de consumidores que se identificam com essa estética.

Focallure

Sediada em Guangzhou, a Focallure é uma empresa com mais de 20 anos de existência, Ela se destaca pela sustentabilidade, pois seus produtos são 100% cruelty-free. 

A missão da marca é aliar os produtos de qualidade e o bom preço. Não à toa, a marca conquistou profissionais de maquiagem brasileiros, além de fazer sucesso entre os veganos.

O.TWO.O

A O.TWO.O é uma empresa chinesa conhecida na internet pela qualidade de sua maquiagem. Seus lançamentos de novas coleções são constantes e sempre impressionam pela quantidade de batons.

A marca, além de apresentar maquiagem de ótima qualidade que se compara às marcas bem mais caras, tem ótimos preços. 

É o caso dos iluminadores, que fazem muito sucesso com os(as) maquiadores(as). Para finalizar suas vantagens, tem embalagens profissionais.

Se você está aprendendo como importar maquiagem da China, considere essa marca.

Bônus: Ruby Rose

A presença da marca Ruby Rose na famosa Rua 25 de Março, em São Paulo, remonta a 2012 com kits de sombra e batom. Mas ela se tornou “queridinha” no Brasil em 2016 com uma base muito barata.

Após ser descoberta por youtubers e blogueiros especializados no segmento, estourou país afora. A marca foi fundada na Rússia ainda no período soviético, mas atualmente é importada diretamente da China.

Conforme reportagem da Folha em 2018, as lojas recebiam um contêiner por mês em 2016. No entanto, no ano da reportagem, já consumiam dez ou mais. Cada um cabe entre 160 mil e 320 mil peças. Na prática, por mês, chegavam ao Brasil vindos da China mais de 3 milhões de produtos da marca.

Inicialmente, a marca vendia pelo preço. No entanto, passou a adotar ações de marketing com influencers, o que impulsionou as vendas. Atualmente, é uma das marcas importadas da China com maior presença nas lojas de maquiagem do Brasil.

Importar maquiagem pode trazer uma série de benefícios ao empresário. Aproveitar produtos de ótima qualidade a preço competitivo é uma maneira de impulsionar o negócio.

No entanto, a importação de produtos de beleza foge dos procedimentos padrões.

Não basta realizar as ações básicas, como registro no SISCOMEX e práticas de pré-embarque, pós-embarque e desembaraço aduaneiro.

A análise pela ANVISA é obrigatória e pode demorar um tempo. Ela envolve o cadastro da empresa no sistema e a certificação dos produtos importados. Por isso, ao aprender como importar maquiagem, você deve considerar esse tempo extra. E, claro, realizar uma operação dentro das regras postas.

Por causa dessa complexidade, o auxílio de uma consultoria de importação é fundamental. Os consultores auxiliam o empresário desde o início, com a escolha de fornecedores, até o processo burocrático das mercadorias no Brasil. 

Que tal ver outros motivos para contratar uma consultoria para importar da China?

vinicius alves marques guelcos international CIO

Vinícius Alves MARQUES

ESPECIALISTA EM IMPORTAÇÃO DA CHINA E CIO NA GUELCOS

Siga a Guelcos International nas redes sociais e fique sabendo mais sobre importações empresariais e missões para a Ásia!