Tipos de container para o frete marítimo

Se você trabalha com exportação e importação, saber quais os meios de transporte de carga disponíveis é essencial. Um dos principais modais existentes para importar produtos é o marítimo, isso porque o transporte marítimo pode ser utilizado para vários tipos de volume e dimensões de carga.

E, para contratar um frete marítimo, além de saber como funciona o processo e se essa é a melhor alternativa para você e o seu negócio, é preciso conhecer os tipos de containers disponíveis.

Neste artigo você saberá tudo o que precisa antes de escolher o tipo de container ideal para as necessidades da sua empresa, confira abaixo.

Aqui você verá:

1. Como escolher o tipo de container certo para a sua necessidade

O transporte marítimo de mercadorias é um dos meios mais utilizados ao redor do mundo, justamente por dar conta de variados tipos de carga e quantidade. Logo, a escolha do container ideal para as necessidades do seu negócio é essencial.

Existem vários tipos de frete marítimo para importação, como o FCL, quando o container fechado vem de outro país para o Brasil, e o LCL, quando uma carga ocupa somente uma parte de um container vindo de outro país para o nosso território.

Além de saber como escolher o container ideal, é fundamental se atentar ao tamanho do recipiente capaz de atender as necessidades da sua empresa. E, nesses momentos, aplicam-se as regras listadas abaixo.

Como escolher o container ideal: 

• Container de 20 pés: para mercadorias que possuam entre 15 e 30 metros cúbicos.
• Container de 40 pés:
para mercadorias que ultrapassam os 30 metros cúbicos e pesam menos que 26 toneladas.

E, para ocasiões onde a carga tenha menos de 15 metros cúbicos, é possível utilizar apenas uma área de um container e economizar no frete marítimo dividindo o aluguel com outra empresa, ou seja, fazendo a consolidação de carga.

Vale lembrar também, que dentro da logística envolvida em operações de importação e exportação, existem dois tipos de container para situações distintas: de cabotagem, que é utilizado em território nacional, e internacional, que aí sim vai envolver exportação e importação. 

Nos dois casos é preciso prestar atenção aos containers disponíveis no mercado, para que isso ajude na decisão e na melhor escolha para transportar sua mercadoria.

Uma boa ideia na hora de estruturar seu processo de importação e exportação é contar com a ajuda de um serviço de consultoria em comércio exterior e de logística. Assim, a equipe poderá auxiliar em todas as etapas do processo, além de indicar o tipo de container ideal para as necessidades da sua empresa.

2. Tipos de containers mais comuns e suas medidas

Existem diferentes métodos de envio e containers para considerar na hora de importar mercadorias. Os containers de embarque são um dos meios de transporte de mercadorias mais eficientes, pois seu design é versátil para o transporte marítimo e aéreo, ferroviário e rodoviário. E, o meio de envio via container mais popular entre o mercado é o container de 20 pés de comprimento.

Porém, é preciso ficar atento e conhecer todas as possibilidades de transporte de carga. Confira os tipos de containers de envio mais populares utilizados no mercado de abastecimento:

CONTAINER DE REMESSA (20 PÉS)

Indicado para uso geral e conhecido como “Twenty-footer”, o container de 20 pés é a opção mais econômica para o transporte de mercadorias. Seu comprimento total é de 6 metros, e os produtos transportados podem ser embalados em caixas de papelão e, depois de empilhadas, organizadas em paletes e levadas para o container de transporte.

CONTAINER DE REMESSA (40 PÉS)

Semelhante ao container de 20 pés para uso comum, o container de 40’ tem o dobro do comprimento (12 metros), e pode comportar até o dobro da quantidade de mercadorias.

CONTAINER DE TRANSPORTE HIGH CUBE (40 PÉS)

O container High Cube tem o mesmo comprimento do container de 40 pés, porém, conta com cerca de 40 cm a mais de altura. Além disso, ter esse aumento na altura permite o transporte de mais 10% de carga em um único container.

Vale pontuar que este tipo de container também pode transportar outros tipos de embalagem que suportam mais mercadorias, o que não seria possível de fazer em um container de 40’ para uso comum.

Além de conhecer os tipos de containers e medidas mais utilizados e suas medidas é importante ficar atento às condições para optar por um tipo de container no transporte marítimo.

Tipos de container para o frete marítimo

3. Quando utilizar cada tipo de container no transporte marítimo

Os containers, por serem uma unidade de carga independente, com dimensões padrão em medidas inglesas (pés), possuem dispositivos de segurança que são regulamentados por legislações nacionais e convenções internacionais para tipos de mercadorias e tipos de transporte diferentes.

O modelo ideal deve ser escolhido após definir o tipo de carga que será transportada, seu volume, peso e dimensões, e como será feito o carregamento. 

A partir daí, os containers são identificados com local de registro, marcas do proprietário, número, tipo e tamanho. Para te ajudar a saber quando utilizar um container em um transporte, listamos abaixo alguns tipos de containers, equipamentos e cargas. Confira a tabela! 

Confira alguns tipos de containers, equipamentos e cargas: 

DRY CARGO CONTAINER: container comum para o transporte de cargas secas, este tipo de transporte comporta cargas com dimensões que não ultrapassam as medidas padrão de 12 m de comprimento x 2,3 m de largura x 2,58 m de altura.

• OPEN TOP CONTAINER (OT): o equipamento Open Top possibilita a ovação do container pelo alto, utilizando um guindaste, além de ser recomendado para o transporte de cargas que excedam o limite de um container Dry Box comum.

As características da carga também são importantes para se levar em consideração ao escolher um OT, pois a utilização de uma porta comum de um container Dry Box localizada em sua extremidade pode não se tornar possível.

• FLAT RACK CONTAINER (FR): ideal para cargas que excedam os limites de carregamento de containers Dry Box e High Cube em largura, peso e altura.

Por ser mais resistente, a base desses containers são indicados para o transporte de grande maquinário, madeira, veículos pesados, bobinas de aço e cabos, chapas de aço, entre outros tipos de materiais.

• PLATFORM CONTAINER (PL): parecido com o container Flat Rack, a principal diferença do Platform é que ele não conta com nenhuma porta ou parede, porém, sua base é igualmente resistente para suportar carregamentos pesados.

Este tipo de container é muito utilizado para o transporte de cargas pesadas por conta de suas medidas, que não poderiam ser levadas em outros tipos de container. O Flat Rack tem 12 m de comprimento x 4 m de largura x 4 m de altura, e pesa cerca de 44.000 kg.

• RO-RO CONTAINER: os cargueiros deste tipo de container (Roll on Roll off) são especializados no transporte de automóveis e outros tipos de veículos, fazendo com que os mesmos entrem e saiam do navio pela rampa de acesso sobre rodas. 

• MAFI: assim como o OT, MAFI é um equipamento, e, neste caso, tem o objetivo de transformar uma carga estática em uma carga rodante, e possibilita seu carregamento em um navio RO-RO.

Uma plataforma com rodas indicada para cargas projeto de porte médio, e é disponibilizado em tamanhos diferentes, porém com limites máximos aproximados para carregamento: 20 m x 6 m x 5,5 m (CxLxA), com peso de 100.000 kg.

• BREAK BULK CARGO: transporte marítimo de carga geral solta no navio, ou seja, sem unitização. Este tipo de embarque não há limite definido de tamanho ou peso, desde que o embarque ocorra On Deck. Se houver embarque Under Deck, o limite costuma ser a dimensão do porão do navio (cerca de 25 metros).

• CARGA PROJETO: todo tipo de carga que tenha dimensões ou peso excessivo e não pode ser transportada de forma convencional em containers do tipo Dry Box. É um tipo de transporte diferenciado, que necessita de análise para sua viabilização e utilização de equipamentos, caminhões ou navios especiais para seu transporte.

Cargas que se enquadram nessa modalidade são: transformadores, caldeiras, reatores, torres, guindastes, vagões, usinas completas, tanques, barcos, entre outros tipos de maquinário que excedem em tamanho/volume e peso.

• NOR CONTAINER: como o comércio alimentício é uma das principais fontes de importação e exportação no Brasil, é comum encontrar o transporte de alimentos em containers Reefer (ou seja, refrigerados).

Então, o container NOR é uma unidade de container Reefer que permanece desligada durante todo o trajeto, podendo ser utilizado para o transporte de carga geral seca e não restrita. 

Dependendo da época do ano, a contratação de um NOR pode ser muito mais em conta do que as dos demais (Dry Box, por exemplo), mas é preciso tomar alguns cuidados, porque os containers Reefer tem o espaço interno reduzido e uma estrutura interna mais sensível. E, precisando de manutenção, o prejuízo pode ser grande.

• CONTAINER GRANELEIRO: ideal para o transporte de grãos, no lugar da porta dupla, o container graneleiro tem escotilhas no teto para o carregamento e uma porta na parte inferior do container para descarregamento. Entretanto, não há perigo de perda de carga, já que seu interior é revestido justamente para evitar esse tipo de problema. 

• CONTAINER TANQUE: um tipo de container comumente utilizado para transporte de produtos, granéis líquidos, gases, alimentos e até mesmo cargas perigosas. É um container delicado e complicado para monitorar, já que tudo depende da carga e dos produtos químicos que transporta, além de precisar de controle de temperatura, como no caso de um Reefer.

Conforme visto acima, o container de importação deve ser muito bem escolhido e avaliado, pois sua escolha sempre poderá significar um bom negócio, livre de dores de cabeça durante o transporte e até mesmo a economia para a empresa que está importando.

4. Como a escolha do container certo pode ajudar a reduzir o frete na importação

Um container, por ser parte da embarcação, sempre ao fim de um transporte deve ser devolvido ao armador nas melhores condições possíveis, assim evitando o processo de demurrage. 

E ainda vale lembrar que além das modalidades vistas anteriormente de uso mais comum pelos importadores e exportadores, existem outros tipos de containers que podem ser utilizados no frete marítimo.

Outras vantagens do transporte marítimo feito através de containers são a redução de gastos com embalagens, dispensa do uso de armazéns, diminuição do custo com seguro e facilidade na carga e descarga com manejo rápido e prático da mercadoria, além das tarifas especiais para cargas transportadas em containers.

Quando falamos sobre o envio de um container inteiro, existem vantagens financeiras e de segurança. A reserva de um container completo FCL pode ajudar na economia, pois unitizar totalmente (ou quase) um container de 20’ ou 40’ quer dizer que serão feitos menos envios no geral. 

Isso depende da cadeia de produção do importador, que precisa ter flexibilidade para enviar grandes volumes de carga em intervalos maiores de tempo, para justamente preencher toda a área de um container assim.

É comum que a carga LCL exija manuseio adicional de carga em sua origem e destino, já a FCL tem a garantia de que sua carga será transportada sem contato com cargas de outras empresas, reduzindo muito o risco de perdas ou danos a sua carga. 

Lembrando que se tratando de cargas frágeis ou valiosas, essa também é a melhor opção, ainda que não ocupe o container inteiro.

No que diz respeito ao tempo de trânsito, a modalidade FCL também pode ser uma boa opção quando comparada a um envio LCL. Levando em consideração o tempo de manuseio exigido para preencher totalmente um container compartilhado.

Gostou das nossas dicas para auxiliar na escolha do container ideal para a sua operação? Então, inscreva-se e receba a newsletter semanal da Guelcos! Você receberá os índices de fretes da China semanalmente, sempre às segundas-feiras.

vinicius alves marques guelcos international CIO

VinIcius Alves MARQUES

ESPECIALISTA EM IMPORTAÇÃO DA CHINA E CIO NA GUELCOS

Siga a Guelcos International nas redes sociais e fique sabendo mais sobre importações empresariais e missões para a Ásia!

Show Buttons
Hide Buttons