O que é container LCL e quais os cuidados na hora de contratar

Se você trabalha com exportação e importação, é fundamental saber tudo sobre os meios de transporte de carga disponíveis. Um dos principais modais existentes para importar produtos é o marítimo, isso porque o transporte marítimo pode ser utilizado para vários tipos de volume e dimensões de carga.

E, para contratar um frete marítimo, além de saber como funciona o processo e se essa é a melhor alternativa para você e o seu negócio, é preciso conhecer os tipos de containers disponíveis.

O frete marítimo internacional é vantajoso em caso de cargas muito pesadas ou volumosas e que não sejam frágeis. Portanto, neste artigo você saberá tudo o que precisa ao optar pelo tipo de container LCL para as necessidades da sua empresa, veja abaixo.

Neste artigo você verá:

1. O que é container LCL ou carga consolidada

O container LCL (Less Container Load), em tradução livre, significa container com menor carga. Ele também é chamado de cargas soltas consolidadas. 

Esse transporte é utilizado quando dois ou mais exportadores compartilham o container por não ter carga suficiente para enchê-lo sozinho. É uma boa maneira de pagar somente pelo espaço que utilizará, o que ocasiona redução de custos.

A carga de vários exportadores é enviada de forma conjunta, em um único container, ao país de destino. Ao descarregar as mercadorias, cada um será responsável por cuidar de seus itens. 

A carga consolidada, por sua vez, é um conjunto de mercadorias que devem ser entregues ao mesmo local e, por essa razão, o material pode ser enviado junto, como se pertencessem apenas a um importador.

Sobre a documentação envolvida neste tipo de transporte, deve haver uma especificação dos itens que constam na carga e que, além disso, deve ser feita pela empresa que realizou a consolidação.

Vale pontuar que a principal vantagem de escolher essa modalidade de transporte para o importador é, sem dúvidas, a redução de custos com frete. Entretanto, pode ser que optar por um container LCL não seja a melhor opção a carga em questão e o transporte e fique inviável.

Na hora de importar produtos, é preciso ficar atento a todas as despesas para evitar prejuízos. Uma carga grande, por exemplo, que não ocuparia espaço suficiente para um container FCL (container totalmente carregado utilizado quando um único exportador tem carga suficiente para lotar o container sozinho), pode ser o tipo de carga ideal para um LCL. 

Porém, mesmo assim é importante fazer a cotação com os dois tipos de transporte. Além disso, há despesas específicas para qualquer tipo de transporte que você escolher.

O principal benefício de utilizar esse tipo de frete LCL é a chance de poder dividir o frete com outros importadores, mas, pode acontecer do tipo de carga ter um peso e um preço acima da média, o que pode tornar o frete via transporte aéreo inviável. Assim como o embarque em containers com menos mercadorias também ficam impossíveis.

Agora, se a sua empresa importa em pouca quantidade, o LCL ainda é a melhor opção. Com atenção às rotas que o navio fará, que nem sempre são regulares. Essa é uma das suas principais desvantagens.

Normalmente, em um processo de importação, um container, por ser parte da embarcação, sempre ao fim de um transporte deve ser devolvido ao armador nas melhores condições possíveis, assim evitando o processo de demurrage. 

Entretanto, no caso do LCL, deve ser levado em consideração que após a chegada da carga, não são gerados custos de demurrage para o importador, mesmo que a mercadoria não seja liberada durante o free time do container.

2. Como funciona o frete marítimo LCL

Optar por um frete marítimo LCL significa que a carga está em menor quantidade para preencher um container inteiro, então, o processo de embarque deve ser o de uma carga que ocupa menos volume do que um único contêiner marítimo inteiro. Então, essa carga é consolidada em um container “compartilhado”, com outras cargas menores.

Primeiro, o processo de frete LCL começa quando a remessa é reservada. A maioria das pessoas que despacha este tipo de remessas não tem carga suficiente para garantir um container inteiro e, portanto, está utilizando um consolidador LCL para despachar a mercadoria.

Normalmente, este processo é realizado por um agente de frete internacional, portanto, o importador contratante fornece os detalhes da remessa, incluindo as dimensões, peso e número de peças para o despachante.

Por exemplo, uma remessa pode incluir quatro paletes, com dimensões específicas e peso máximo de duas toneladas. E uma vez que os documentos e formulários são apresentados, a remessa pode ser reservada.

Depois de reservar, a mercadoria deve ser preparada para envio. Como o container será compartilhado, cada carga do remetente deve ser devidamente embalada com antecedência para mantê-la separada de outras remessas no espaço compartilhado. 

Se o remetente já tiver embalado as mercadorias adequadamente para fins de exportação, a carga está pronta para a próxima etapa.

Agora vem o momento da consolidação, que geralmente ocorre no porto de embarque. As mercadorias devem chegar ao ponto de consolidação, normalmente conhecido como CFS (container frete station), antes da data de corte da carga. Normalmente, mas nem sempre, é um armazém alfandegado que recebe a carga.

Lembrando que a entrega deve ser concluída com bastante tempo de sobra para dar tempo aos consolidadores tempo para registrá-los em seus contêineres específicos.

Após a consolidação, o container LCL é transportado para fora do ponto de consolidação e transferido para o porto de exportação. É fundamental que a carga chegue ao porto antes do horário e data de corte para ser carregada a bordo da embarcação a tempo de navegar.

Desse modo, a mercadoria pode ser descarregada em um ponto intermediário e transferida para outro meio de embarque antes de seguir para o destino final. Este momento da viagem é conhecido como o encontro na estação de transbordo.

Ao fim do processo, durante a chegada ao porto de descarga, o container será transportado até o CFS de destino, passando pela desconsolidação da carga. 

Ou seja, é o processo de descarregar todas as cargas individuais e mantê-las para coleta. Existem casos em que o despachante pode providenciar o transporte da milha final até a porta do destinatário.

A maior parte do processo de envio está agora concluída e a carga de cada cliente pode agora ser entregue ao seu destino final. Por fim, quando o item é recebido, o destinatário geralmente precisa assinar para que ele confirme que o item o alcançou, completando o processo.

3. Quais são os benefícios do frete LCL?

Para quem importa da China quantidades inferiores ao necessário para preencher um container completo, importar na modalidade LCL pode ser uma boa opção, mais econômica e, muitas vezes, mais prática.

Os empreendedores que escolhem importar produtos com o container LCL querem aproveitar a redução de custos com frete, já que há divisão de custos entre os envolvidos. 

A economia não é somente de espaço, mas também despesas contábeis e burocráticas, horas de trabalho de profissionais e em muitas outras situações.

O container LCL é ideal para quem quer começar a importar produtos da China, porque permite ao empresário importar uma baixa quantidade. 

Isso é importante para aprender mais sobre o processo de importação e, em caso de perda, não sofrer tanto prejuízo. Isso significa poder trabalhar com cargas de volumes bem pequenos.

Além disso, o empreendedor pode experimentar um menor risco de sourcing, já que será possível fazer um pedido “experimental”, com pequena quantidade, para provar se o produto é qualificado e o fornecedor é experiente.

No entanto, no LCL, a remessa fica mais exposta devido à consolidação de frete. O remetente entrega a carga no armazém do despachante para conteinerização, e isso pode provocar dano ou perda com a consolidação de outras cargas. 

Ela também ficará exposta no destino. Por isso, caso esteja considerando optar por esse transporte, certifique-se de que suas mercadorias estejam preparadas e embaladas adequadamente para resistir aos riscos.

Além dos benefícios, existem algumas dicas e cuidados para quem opta por este tipo de frete marítimo. Então, conhecer as opções e identificar qual é a melhor para o seu caso é fundamental. Confira a seguir.

4. Dicas e cuidados na hora de contratar um container LCL

Ao contratar um container LCL é preciso tomar alguns cuidados. Primeiramente, logo no momento da contratação do frete marítimo, fique atento às perguntas que o agente de frete internacional fará sobre dados de carga. 

Isso porque a partir dos dados coletados por ele, você descobrirá se o embarque acontecerá em em um container consolidado, com mercadorias de outros importadores.

A logística do container LCL costuma ser mais demorada também pelas características dos produtos transportados. Afinal, é preciso entregar a carga para transporte com muito antecedência para conseguir organizá-la dentro do container.

Além do mais, há poucas opções de serviço direto, o que ocasiona transbordo da mercadoria, transporte porto a porto, além de dias para descarregar a carga no armazém após sua chegada ao porto de destino.

Quanto aos custos do container LCL, a análise é minuciosa. Normalmente, compartilhar o container LCL fica mais barato. Porém, os custos de destino podem ser altos, então fique atento aos valores.

Sobre o papel do importador (ou exportador, em alguns casos), ele deve entregar a carga no terminal informado e o agente de carga fica responsável pela estufagem do container e transporte até a área de atracação do navio. 

Sempre ao fim do destino da carga, é preciso que o agente de carga faça o processo de desconsolidação e desembarace a carga até chegar a sua empresa.

Existem algumas dicas valiosas para contratar um bom frete marítimo, seja LCL ou não. A primeira delas é a negociação!

Quem deseja contratar o frete na modalidade pagável no destino (pós-pago), o importador pode procurar o maior free time possível com o armador. No caso do frete pré-pago, é fundamental negociar um free time mínimo.

No caso do LCL, não há riscos de demurrage (sobrestadia, ou indenização diária, devida ao transportador). Mas, sempre que a carga atracar, tenha conhecimento da situação do recinto aduaneiro durante a chegada da mercadoria ao destino.

Lembrando que para qualquer processo de importação é essencial ter toda a documentação referente às transações bem organizadas, como Conhecimento de Embarque Marítimo (Bill of Landing – BL), Minuta de Devolução, Ficha de Avaria, Conhecimento Eletrônico (CE), para evitar cobranças indevidas, que muitas vezes podem surgir até anos depois.

Confira o free time. Alguns armadores dão início à contagem de free time a partir da chegada da carga ao destino, mas outros só a consideram na presença de carga. Na maioria dos casos, a concorrência define o free time (o que pode variar dependendo do tráfego de origem) e o valor da diária de sobrestadia.

O importador pode pedir a desunitização (a desocupação) do contêiner, já que a fiscalização da Receita Federal (RF) incide sobre a mercadoria, não sobre o container.

O embarque LCL conta com interferência do peso do produto ou de seu volume (o que for maior). Por exemplo, o frete LCL de uma carga de 2 toneladas e 1 metro cúbico, considerando US $50,00 por tonelada ou metro cúbico, custará US $100,00.

Então, pesquise sobre os valores adicionais em certos casos, conforme carga, volume, preço, peso, grau de peculiaridade, além das sobretaxas, que são despesas com a navegação, tais como combustível, porto ou rota perigosa.

O frete marítimo oferece boas opções para o importador. Entretanto, cada tipo de container oferece benefícios para determinados tipos de carga. Além disso, apresentam custos e particularidades que devem ser levados em consideração sempre que você iniciar um processo de importação de produtos para a sua empresa.

E, caso você esteja pensando em começar a importar da China ou se já faz isso, mas precisa de uma ajuda extra para encontrar os fornecedores ideais e organizar seu processo, conte com a Guelcos. A consultoria de comércio exterior é capaz de auxiliar no processo de importação da China, reduzindo custos de risco, pessoal e de tempo.

Gostou das nossas dicas para contratar o container LCL para as operações de importação no seu negócio? Então, inscreva-se e receba a newsletter semanal da Guelcos! Você receberá os índices de fretes da China semanalmente, sempre às segundas-feiras.

vinicius alves marques guelcos international CIO

Vinícius Alves MARQUES

ESPECIALISTA EM IMPORTAÇÃO DA CHINA E CIO NA GUELCOS

Siga a Guelcos International nas redes sociais e fique sabendo mais sobre importações empresariais e missões para a Ásia!

Show Buttons
Hide Buttons